A felicidade dos outros no teu sucesso!

Posted by

Lisboeta de gema (para os mais distraídos, é a capital de Portugal) e num aspecto global, bastante patriota, adoro o meu país e toda a sua história. Não digo da boca para fora, mas é o que sinto, e não é só por sermos campeões Europeus, nada disso, já era antes disso, muito antes disso.

Trabalho na área de TI, sou Web Developer, apesar de ser tão cabeça dura e empenhado, autodidacta diremos, que acabo por procurar aprender mais para além da minha área, acabando por entrar por outras áreas de programação, como design gráfico, programação direccionada para dispositivos móveis (Apps), e o meu mais recente investimento em estudo, modulação 3D e programação direccionada para jogos. Diga-mos que sou uma pessoa demasiado activa para conseguir simplesmente contentar-me com o pouco que sei, quero sempre saber mais, cobiço sempre o que outros sabem que eu não sei, mais que não seja, tomar conhecimento do básico de tudo e especializar-me naquilo que realmente me interessa mais.

O problema quando fazemos tudo isto, é que o nosso potencial sobe, e acabamos por nos destacar, não só na nossa vertente, como noutras. Já tenho quase 10 anos de experiência, e existe coisas das quais acabei também por ir tendo em consideração de aprender, como marketing por exemplo, gestão e outras, mesmo sendo apenas o básico, muitas das vezes é o suficiente para nos apercebermos de erros que vão acontecendo á nossa volta.

Quando se trabalha numa equipa, temos de ter sempre em consideração, que quanto maior se torna, mais a gestão da mesmo tem de ser aprimorada, corrigir certos pontos é importante, e quer queiramos quer não, será sempre preciso ter mais que um braço direito, aqui começa o problema.

Ler mais  De bestial a besta, o drama profissional

Quanto mais aprendes e mais trabalhas (principalmente fora do teu horário de trabalho) mais te vais fortalecendo e ganhando “bagagem”, ou para os menos entendidos, fiquemo-nos por experiência, e isso vai-se reflectir na nossa carreira, vais subindo, e vais tendo uma opinião mais prática das coisas.

Quando se fala de trabalho em equipa, normalmente pensamos que todos “puxam” para o mesmo lado, e que todos trabalham como um só, peço desculpa pela desilusão que vos irei causar, mas nem sempre é assim, porque vários membros da equipa vêm o seu lugar ameaçado, ou as suas ideias em xeque, quando pessoas com algum “estofo” aprendem a dizer que não!

Em muitos casos, isso torna-se uma afronta para algumas pessoas, e acabam por desencadear um mau estar no grupo, porque querem marcar uma presença, e não sabendo como, acabam por ter uma postura incorrecta o que deixa um desconforto nas pessoas com quem trabalha.

De vários artigos que li, a opinião é geral quando se trata de termos um líder connosco, e esse líder muitas das vezes não existe, apenas existem pessoas que recorrem ao (pouco) poder que têm para fazerem algo semelhante a “liderar”, mas lideram com base na força e não na postura. É difícil para a chefia muitas das vezes observar estes desentendimentos ou falta de liderança, até porque normalmente o problema, são aquilo a que chamamos “dinossauros”, que a mentalidade já não muda, que continuam a pensar como no passado, quando no presente as coisas já não são bem assim, mas também não pensam em progredir mais do que já progrediram, não digo em termos de carreira ou da posição que ocupam, mas de abrir os horizontes e ganhar humildade para mudar, e ver que á sua volta, as coisas também mudaram, e que o errado muitas das vezes não está só nos outros, mas em nós próprios.

Ler mais  10 coisas que aprendi depois de me formar

Podemos dizer que isto também será uma autocritica, até porque ainda tenho muito a aprender, não só tecnicamente, mas também enquanto Ser humano e sobre relações pessoais e profissionais.

Contudo, a verdade é que as pessoas ficam sufocadas com o nosso sucesso, quando nos vêm crescer enquanto profissionais, tendem a ter mais medo do que felicidade pelas tuas conquistas, e até mesmo, tentam subjugar-te, mandar-te abaixo, tentando fazer pensar que não és assim tão bom, e que erras, e irás continuar a errar (agora digam-me algo menos obvio), pois a vida é feita de errar, e aprender com os erros, melhorar e avançar.

A vida é feita de errar, e aprender com os erros, melhorar e avançar…

Trabalhar em equipa, pode ser bastante trabalhoso, quase tanto como trabalhar sozinho, mas não poderei dizer muito mais, porque a nível de trabalho em equipa, apenas tenho a experiência, profissionalmente, de ter trabalhado numa, mas tenho aquele bichinho, aquele que descrevi no início deste texto, procurar mais, e procurar sobre a experiência de terceiros, tal como manter contacto com outros que trabalham na mesma área que eu, e com eles, muito discuto sobre este assunto e outros.

Muito resumidamente e para terminar, a única pessoa que sempre irá ficar feliz por conquistar algo, somos nós próprios, e um grupo muito pequeno e restrito de colegas de trabalho, amigos e família, muito pequeno mesmo, por isso, continuem a dar o vosso melhor todos os dias e a aprender mais, sempre!


Visitem:
www.coredesignz.com

Comentários

comentarios