Semanas de 4 dias serão benéficas?

Posted by

Sabemos que a pandemia do Covid-19 deu um empurrão em muitas coisas, desde o trabalho remoto, e mais recentemente, nas semanas de trabalho de 4 dias.

Apesar de não ser uma ideia inovadora, começou a ganhar cada vez mais força nos últimos meses. Com vários países a adotar estas medidas, como Espanha, Japão e Nova Zelândia. Um dos casos que requer mais atenção é o da Islândia, que testou esta forma de trabalhar com grande sucesso.

Em Portugal também já temos alguns exemplos, como o Doutor Finanças, que também adotou esta medida recentemente.

Este é um artigo de opinião. Tudo o que for aqui escrito, é a minha opinião em cima dos dados que analisei. É claro que isto é um tema aberto a discussão nos comentários abaixo, onde quero juntamentos com os leitores, abrir o tema e falar sobre ele

Será benéfico?

Sou programador!

Com esta exclamação podia já encerrar o artigo. Sabemos que este método, apesar de ter a melhor ideia a vir junto com ele, provavelmente não vai funcionar em todas as empresas e setores.

Durante os últimos anos, especialmente durante a pandemia, tenho feito tudo menos abrandar e trabalhar menos. Nem falo dos projetos que tenho extratrabalho, mas sim no próprio horário de trabalho.

Chego a nem saber exatamente quanto é que trabalhei no final da semana, e algumas vezes, o fim de semana faz parte da própria semana. Houve alturas que chegou a ser confuso, a que dias da semana realmente estava.

Em Portugal, é cada vez mais pedido para que “dês mais um bocadinho”, o que vai exatamente no sentido oposto desta premissa dos “4 dias de trabalho por semana”.

Lógico que dar aos funcionários, uma possibilidade de conseguir equilibrar a sua vida pessoal e profissional, dando mais um dia de descanso, para ser passado da forma que pretende, é um grande bónus. Vale sempre deixar a nota, que a esta ideia nasce sem que seja reduzido o salário dos funcionários.

Segundo estudos, menos um dia de trabalho por semana, faz com que os trabalhadores se sintam mais motivados, menos stressados, entre outros benefícios.

Mudanças de mentalidade

Sabemos bem como funcionamos em Portugal!

Quando se fala desta nova forma de trabalhar, todos aplaudem e pedem que seja implementado o mais rapidamente possível. Trabalhar menos um dia e receber o mesmo? Quem não quer?
Mas é aqui que nasce o problema. Será que temos a mentalidade para suportar uma mudança destas?

Vale lembrar que nem tudo são rosas. Nem todas as empresas conseguem dentro do modelo de negócio que tem, implementar isto.

Então imagina o seguinte: a creche do teu filho ou filha, começa a operar menos um dia por semana. Nenhum dos pais, tem um emprego que possa funcionar dentro desse espaço horário. Isso significa, que um dos dias da semana, não têm onde deixar os vossos filhos. E isso pode ser um problema.

Outra questão que temos de ter em conta, é que em alguns casos, existem clientes que vão contar que os empregados de uma determinada empresa, lhe respondam numa sexta, que é exatamente o dia que começa a folga extra. No entanto, esse cliente tem a sua atividade a funcionar da mesma forma, 5 dias por semana.

Percebem onde começa o problema? Então agora vou mostrar o resto do problema!

Isto é semelhante aquilo que tem acontecido com o trabalho remoto. Muitas pessoas apontam que quem esta em trabalho remoto, deve pagar um imposto, pois segundo pesquisas, essas pessoas acabam por não gastar dinheiro no dia-a-dia, como cafés ou restaurante, mesmo roupas e sapatos, porque não usam tanto, tem menos desgaste.
Ou seja, muitas pessoas que não têm a possibilidade de ter este benefício, acabam por julgar quem tem, colocando certas responsabilidades sobre esses, e pedir pelo fim do trabalho remoto. Nessa visão, devemos ter todos as mesmas regalias, se uns não podem trabalhar em casa, os outros também não deveriam.

Podem ler mais sobre este assunto, neste artigo que escrevi aqui no blog.

Por isso é importante, primeiro ter uma mentalidade que permita trabalhar num determinado molde, e depois implementar o mesmo.

Questões de produtividade

Eu neste quesito, sou suspeito. Tenho sempre de arranjar maneiras de melhorar a minha produtividade, seja alterando a minha rotina ou otimizando os processos do meu dia.

Segundo especialistas, Portugal é um país que sofre com um problema de produtividade. A nossa economia é lenta, e a culpa é que a produtividade das pessoas é baixa. Será mesmo? Enfim… continuando!

Vivemos ainda num país com uma abertura para o progresso… muita baixa! Será que disse bem? Somo retrogrades, e demoramos a aceitar o progresso.

Segundo esses mesmos especialistas, reduzir 1 dia na semana de trabalho, seria o mesmo que condenar a morte a nossa fraca economia. Isto coloca as pesquisas numa situação de brilhantismo, pois é exatamente isso que elas apontam. Reduzir o número de dias, vai permitir um aumento da produtividade, felicidade dos trabalhadores, pois podem descansar mais, ter mais qualidade de vida, entre outros fatores.

Vou tentar colocar isto de forma clara e precisa!

Em Portugal a ideia é que, quanto mais trabalharmos, mais vamos produzir. A questão é que, trabalhar desenfreadamente, sem parar, causa exatamente o oposto. Desmotivação, burnout e mesmo depressão! Uma coisa leva a outra, já para não falar, que a qualidade do trabalho entregue no final, é bem mais reduzido!

E vocês, caros leitores, já experienciaram trabalhar 4 dias por semana, ou outro tipo de método?

Diz-nos aqui nos comentários!

Comentários

comentarios