Burla? Falsas promessas com cursos de programação!

Posted by

No episódio do “Podcast do Esteves” com Ricardo Alves, que podes ver aqui, questionei o convidado sobre o que achava das entidades que estavam a prometer salários ridiculamente elevados a quem saísse dos seus cursos de programação.

Uma coisa que não pensei, é que isso iria acontecer a alguém próximo de mim.

Contextualização da história

Quem está na área de programação, sabe bem a elevada procura que está a existir por programadores. O mercado está a ferver, e a procura é muito maior do que a quantidade de profissionais disponíveis. Logico que isso faz que os salários na área sejam acima da média.

Claro que onde há oportunidade, há oportunistas. E é nisto que me quero centrar.

Se navegas pela internet, especialmente no Youtube, já deves ter-te deparada com propaganda, seja por parte de youtubers, seja mesmo em anúncios, que prometem ao publico, que ao terminar aquele curso, vai receber uma quantia avultada mensal.

As falsas promessas

O problema começa, quando recebo uma mensagem estranha por parte de uma pessoa conhecida. Essa mensagem, tinha como conteúdo o fato de eu “realmente receber muito bem”.

Para quem não sabe, eu sou programador há praticamente 13 anos. Já tenho alguma rodagem, ou por outras palavras, e anotem bem, experiência!

Essa pessoa receber uma chamada de uma entidade (não vou revelar nomes), que lhe primariamente o questionou “se não pretendia mudar de profissão, para uma que pagasse melhor”. Claro que ele decidiu ouvir, e essa pessoa propôs-lhe um curso de programação.

Até aqui tudo bem, apenas um vendedor a tentar vender o material que tem. O mais problemático vem depois.
Durante a conversa que mantivemos, eu e essa pessoa, percebi que o porque da mensagem relativamente ao meu salário. Essa pessoa da entidade, referiu que caso ele terminasse o curso, estaria rapidamente empregado na área e com um salário líquido mensal, nada abaixo dos 3000€.

Será um golpe?

Quando me apercebi dessa “promessa”, questionei a pessoa minha conhecida, a questionar por mais detalhes. Questionei se tinha algum contacto da entidade, e disse-me que sim. Então pedi para que ele enviasse um email, com algumas questões.

  1. Qual era o tempo de duração do curso?
  2. Era pós-laboral ou não?
  3. (E claro) Qual era o valor do curso?

A resposta foi tão rápida, que quase nem deu tempo para clicar no botão para enviar o email.

As respostas às questões, especialmente a última, não fugiram muito aquilo que esperava. O curso basicamente teria uma carga horaria que chegaria a 6 meses, tendo em conta que as aulas não eram todos os dias. Depois percebemos que era pós-laboral, e que em nota tínhamos “que o curso era palestrado pelos maiores profissionais da área em Portugal”!

E lógico, que tudo o que parece bom, nem sempre o é. O valor para os “6 meses” de curso, era de 2000 €.
Acompanhando o valor do curso, estava uma frase, “mas não se preocupe, porque irá pagar o curso em apenas 1 mês de trabalho”.

Para os mais distraídos, o “vendedor”, refere a esta pessoa que como irá ganhar os tais 3000 € por mês, quase garantidamente, que o curso ficaria logo pago.

Quando a esmola é muita… vocês já sabem!

Eu encorajei essa pessoa a fazer o curso, se assim o quisesse. É preciso profissionais nesta área, e existe muito espaço de manobra. A programação é uma área grande, com vários tipos de projetos e linguagens, onde cada um pode encontrar aquilo onde mais se enquadra.

Mas é preciso manter a ganância fora destas escolhas.

É preciso entender primariamente, que um individuo que sai de um curso destes, de “6 meses”, não sai com um conhecimento muito aprofundado. Com isto quero dizer, que uma pessoa que sai de um curso, seja ele qual for, não tem experiência, e dessa forma não vai ser olhada como um profissional ainda “completo”. Na realidade, nunca somos completos, a tecnologia evoluiu a uma velocidade tao grande, que é muito difícil ficar consciente de tudo.

Mas é aí que a experiência nos ajuda. Mais rapidamente nós conseguimos moldar as essas rápidas alterações, o que aumenta o nosso valor. O conhecimento que vamos adquirindo com cursos, formações e certificações feitos ao longo dos anos de trabalho, aumento ainda mais a nossa qualidade enquanto profissionais.

Conclusão

Não quero com este artigo, desencorajar quem quer que seja a entrar nesta área. Antes pelo contrário. Eu quero que entrem, mas com as ferramentas certas!

Estar a dizer que este caso é uma burla, penso que não seja o mais correto. O que não é correto, é aliciar as pessoas que estão fora da área, que não tem noção dos valores praticados pelo mercado, e o que é preciso para atingir um nível mais pleno ou sénior.

A mensagem que quero passar com este artigo, é que tenham cuidado com estas investidas. Como já disse, o mercado está a ferver, e onde há oportunidades, há oportunistas. É errado prometer a uma pessoa um salário que em Portugal é raro de ser pago, mesmo a profissionais com anos e anos de experiência.

Se queres tirar um curso de programação, e começar na área e tens dúvidas, podes enviar-me mensagem direta pelo Instagram @coredesignz_com. Terei todo o gosto em ajudar-te.

Comentários

comentarios